interisk tela inicia.png

Software INTERISK ou Planilhas? Conheça as vantagens de trabalhar com uma solução automatizada que garante mais segurança e produtividade!

Roselaine Araujo
Jornalista da Brasiliano INTERISK - raraujo@brasiliano.com.br

data da publicação 31/03/2021

Março | 2021

Há 30 anos no mercado, a Brasiliano INTERISK oferece soluções personalizadas na área de Gestão de Riscos. Para acompanhar e auxiliar às empresas a ganhar mais produtividade, destacamos o Software INTERISK. Bruno Machado, consultor sênior da Brasiliano INTERISK, conta nesta entrevista como o Software evoluiu e quais são os diferenciais competitivos que já beneficiaram inúmeras organizações em diferentes setores.  

Bruno Machado é especializado em Gerenciamento de Projetos, possui MBA, conquistou diversas certificações, como Certificado Internacional de Gestion de Riegos (CIGR), Certificado Internacional de Especialista em Investigación Empresarial (CIEIE), entre outros. O consultor participa e coordena projetos de Gestão de Riscos Corporativos, Auditoria Investigativa, Análise de Fraude - FRA, Gestão de Continuidade de Negócios e Mapeamento de Processos.

Há quanto tempo a Brasiliano INTERISK está no mercado oferecendo soluções tecnológicas para mitigar riscos?

A Brasiliano INTERISK está no mercado há mais de 30 anos. Possui grande vivência nacional e internacional em desenhar e implantar soluções em Governança, Riscos e Compliance em diversos segmentos.

 

Desde o seu surgimento quais foram as principais mudanças que o Software INTERISK passou?

O INTERISK sempre atendeu às boas práticas de mercado, principalmente relacionado a ISO 31000, COSO ICIF 2013, COSO ERM 2017, entre outras melhores práticas. Nesse caminho, melhoramos continuamente a ferramenta seja pela necessidade de atender aos requisitos regulatórios ou demandas dos nossos clientes.

Um grande diferencial que auxilia em aplicar mudanças no software está relacionado a Brasiliano INTERISK estar no mercado há mais de 30 anos, atuando com várias implantações de Gestão de Riscos em diversos segmentos de mercado. Temos o conhecimento e a vivência prática de campo que auxilia num melhor desenvolvimento, buscando atender da melhor forma o mercado.

Quantos módulos estão disponíveis hoje para os clientes?

 

Ao todo, são dez módulos. São eles: Gestão de Riscos Corporativos (GRC); Auditoria Baseada em Riscos (ABR); Gestão de Não Conformidades (GNC); Gestão de Continuidade de Negócios (GCN); Gestão de Perdas (GP); Gestão de Demandas Regulatórias (GDR); Self Risk Assessment (SRA); Gestão de Apontamento de Auditoria (GAA); Cenários Prospectivos (CE) e Segurança Pública (SP).

O módulo mais procurado hoje é o de Gestão de Riscos Corporativos (GRC). Os principais diferenciais são apontados pelos próprios clientes. Conheça alguns deles:

 

  • Nossa metodologia é baseada nas boas práticas de mercado. Propiciamos aos clientes uma análise estruturada de seus riscos. O Software INTERISK é totalmente parametrizável para atender às necessidades de cada cliente;

 

  • A Brasiliano INTERISK possui vivência no mercado com foco na Gestão de Riscos. Ou seja, somos uma empresa de Software, mas temos todo esse conhecimento que é aplicado diretamente ao módulo. Os clientes podem contar com consultores que vão não apenas discutir questões técnicas da ferramenta, mas principalmente contribuir nas avaliações e dúvidas relacionadas ao conceito e metodologia de GRC;

 

  • A navegação no módulo é intuitiva, ou seja, é fácil entender as etapas a serem seguidas. Lembramos que a análise de riscos precisa ser simples, mas não simplória. A empresa necessita conhecer muito bem os riscos aos quais está exposta. Só assim é possível não ser pega de surpresa;

 

  • O módulo GRC possibilita a realização de análise por disciplina de risco. É o único sistema do mercado com essa expertise. Isto significa que, de acordo com o negócio da companhia, é possível que todas as áreas tenham a visão total de seus riscos. Por exemplo, as áreas de Segurança do Trabalho, Meio Ambiente, Segurança Patrimonial, Risco Operacional, Cibernético, Estratégico e outras que começam a compreender melhor os pontos críticos existentes. Para cada disciplina, é viável criar parametrizações (probabilidade e impacto) e ainda utilizar ferramentas específicas para identificação de riscos. E o pulo do gato é gerar a “integração” entre todas as disciplinas dentro de uma única matriz de riscos. Por meio deste trabalho, a empresa inteira e alta direção adquire conhecimento total dos principais riscos. Quando as organizações não possuem uma visão integrada, elas passam a viver em “ilhas” já que não há sinergia na GRC;

 

  • Identificação da Motricidade dos Riscos. É o único Software do mercado no qual é permitido selecionar os principais riscos já identificados e assim realizar a avaliação da sua motricidade, ou seja, avaliar o quanto um risco impacta no outro. Diante do mundo VUCA (volátil, incerto, complexo e ambíguo), é essencial ter essa visão, pois um risco motriz não identificado pode causar grandes prejuízos e sérias consequências as companhias. Até porque cada ameaça existente tem força para materializar vários outros riscos. Destaco que os relatórios do Global Risk Report, COSO e até mesmo o BACEN já cobram e apontam a importância desse trabalho. Contudo, sabemos que poucas empresas fazem esse investimento. Por isso, inevitavelmente elas são surpreendidas quando os riscos se materializam.

 

Para você, o mercado entende a necessidade real do Software INTERISK somada à toda metodologia e suporte que Brasiliano oferece ao seu público?

 

Vejo que o mercado está mais consciente sobre investir num Software para realizar de modo eficaz a GRC. Recebemos relatos de vários clientes que apostaram na ferramenta, principalmente porque entenderem que o INTERISK atende às necessidades, sobretudo pela metodologia aplicada. Reforço que o nosso suporte não é apenas técnico, mas sim consultivo em tudo que diz respeito ao conceito e metodologia. Com a pandemia, a tendência é que esse tema cresça ainda mais e seja visto de forma mais latente e estratégico.

 

Uma pesquisa recente realizada com grandes empresas do Brasil, Argentina e Chile, mostrou que 51% dos entrevistados acreditam que os desafios provocados pela Covid-19 exigem ainda mais atenção ao tema Gestão de Riscos Corporativos (GRC). Ou seja, não tem como nesse turbulento mundo VUCA tomar decisões sem observar as ameaças. Não existe cabimento que justifique em pleno século XXI instituições de considerável porte ainda realizarem a Gestão de Riscos em planilhas, o que gera inúmeros riscos.

 

Depois da implementação do Software INTERISK, é possível mensurar a otimização da produtividade?

Em toda implementação realizamos o acompanhamento. Após isso, mantemos o contato com os clientes para seguir o andamento dos trabalhos. Todos eles apontam que há uma grande otimização nos processos, principalmente depois que a empresa conquista uma visão mapeada de riscos, via INTERISK. Baseado nesse estudo, a empresa passa a cumprir o seu papel fundamental, que é munir a alta gestão de informações relacionadas aos riscos para facilitar a tomada de decisão. É assim que a área de risco deixa de ser operacional e passa a ser estratégica.

 

Como você avalia a evolução do Software INTERISK em relação ao formato, funcionalidade e índice de desempenho nos clientes?

 

Avalio como satisfatória. É claro que compreendemos que sempre há espaço para melhorias no INTERISK. No entanto, se avaliarmos os últimos anos, o INTERISK evoluiu no tempo, buscando atender a todos da melhor maneira possível. Prova disso é que o desenvolvimento do Software INTERISK é todo nosso. Quem trabalha conosco sabe que cada atualização e aperfeiçoamento são realizados sem custo adicional desde que não impacte no core da ferramenta. É desta forma que agregamos valor para o benefício de todos.

CONHEÇA AS VANTAGENS DO SOFTWARE INTERISK:

 

 

Visa possibilitar uma análise/investigação frente ao risco materializado, sendo esse módulo integrado ao GRC. Ele possibilita um cruzamento entre a Perda Esperada (estimada em valores no módulo GRC) e a Perda Real (levantamento que será realizado no processo de análise e investigação da perda);

 

 

Possibilita, por meio de um processo metodológico a identificação e análise dos riscos críticos cibernéticos. Para obter esse entendimento, focamos no que denominamos as Joias da Coroa, isto é, compreender as vulnerabilidades frente a quatro aspectos:

1) Quais são os processos críticos das empresas;

2) Classificação das informações estratégicas;

3) Sistemas que suportam as informações e os processos;

4) Pessoas que manipulam e utilizam essas informações (para entender a maturidade de cada um).

 

Promove o entendimento do nível de maturidade da empresa frente aos requisitos. No Software, pode-se estabelecer questionários que devem ser respondidos a fim de ampliar o entendimento sobre aspectos da gestão que necessitam de aperfeiçoamento. O fruto dessa análise gera um gráfico randômico no qual é possível identificar etapas a serem melhoradas e assim estabelecer um Plano de Ação para as devidas tratativas;

 

 

Realiza uma análise crítica quanto aos possíveis impactos frente às novas leis e requisitos legais aplicados por órgãos fiscalizadores e reguladores. Diante da análise e entendimento, verificam-se as prioridades e aplicabilidades para realizar os planos de ação;

 

 

Possibilita registrar apontamentos recebidos da Auditoria Externa, Interna, Órgão Fiscalizador, entre outros. Desta forma, os dados são encaminhados às áreas envolvidas, que avaliam os apontamentos recebidos e estabelecem ações para as devidas correções. Todo esse acompanhamento e gestão do processo são feitos de forma automatizada, evitando o controle apenas por planilhas em Excel.