Novo referencial do CGU recomenda
Plano de Auditoria baseada em Riscos

Julho/2017

O novo Referencial Técnico da Atividade de Auditoria Interna Governamental do Poder Executivo Federal, aprovado por meio da Instrução Normativa nº 03/2017 do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), atualizou as diretrizes e requisitos para os profissionais de auditoria que tem como propósito aumentar e proteger o valor organizacional das instituições públicas, fornecendo avaliação, assessoria e aconselhamento baseados em risco.

Tendo as melhores práticas publicadas pelo IIA como referência, a normativa destaca que a auditoria interna tenha como propósito agregar valor à gestão e melhorar a eficácia dos processos de governança, gerenciamento de riscos e de controles internos. Também reforça os valores éticos a serem seguidos pelos auditores e os requisitos de independência das unidades de auditoria interna do Poder Executivo Federal.

A definição do Plano de Auditoria precisa considerar as estratégias, os objetivos, as prioridades, as metas da Unidade Auditada e os riscos a que seus processos estão sujeitos. O resultado é um plano de auditoria interna baseado em riscos.

Situada na terceira linha de defesa, a auditoria deve avaliar e melhorar a eficácia dos processos de governança, de gerenciamento de riscos e controles, a partir da aplicação de uma abordagem sistemática e disciplinada.

A auditoria baseada em risco, metodologia aplicada pela Brasiliano INTERISK, consegue estender o horizonte do modelo de avaliação de risco, alterando sua perspectiva. Em vez de só olhar para o processo de negócio como algo que está dentro de um sistema de controle, faz com que os gestores de riscos possam ter uma visão voltada para o futuro.

Nossas redes sociais
Brasiliano INTERISK
Contato

Rua Barão de Jaceguai, 1768 - Campo Belo
São Paulo - SP - CEP: 04606-004

  • Facebook - Grey Circle
  • LinkedIn - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle